Gruta Bonita - Januária - MG / Foto: José Ayrton Labegalini
     
English | Español
 
   

 
página inicial
programação
cursos e excursões


Página incial

Evento já realizado - Confira os ANAIS do congresso e veja as fotos no Facebook

Mensagem à comunidade espeleológica

O Congresso Brasileiro de Espeleologia (CBE) teve sua primeira edição em 1964, sendo desde então realizado com a possibilidade de reunir pessoas interessadas no estudo e proteção das cavernas e do meio na qual se inserem. Buscando uma vez mais semear e espalhar o conhecimento acerca desse tema, se propõe realizar a 32ª. edição do CBE no município de Barreiras, oeste do estado da Bahia.

É a primeira vez que o CBE é realizado nesse estado, e mesmo no Nordeste brasileiro. Embora o patrimônio espeleológico dentro desse recorte político tenha sua riqueza reconhecida a tempos por todo o país, esperamos assim incentivar essa ciência e as pessoas que a realizam, em áreas nas quais se enfrentam os mais diversos (e adversos) desafios.

Diante do panorama “desenvolvimentista” vivido no cenário nacional, refletido no oeste baiano principalmente pelo avanço da agricultura e construção de obras de infraestrutura, e partindo da premissa que, para se preservar ou até mesmo explorar de modo sustentável um determinado bem, é necessário conhecimento e informação, o 32º. CBE vem também com uma proposta de aproximar as comunidades regionais de seu acervo de grutas, “buracos” ou lapas, que muitos ouvem falar, mas poucos o conhecem de fato e o admiram como tal. Essa proposta pode ecoar pelas diversas regiões cársticas do restante do estado ou mesmo do país, sem, claro, perder de vista as discussões pertinentes às especificidades das diversas localidades, envolvendo os mais variados aspectos da Espeleologia brasileira.

Desse modo, o mote para o 32º. CBE se traduz na ideia de se formar multiplicadores do conhecimento espeleológico, esperando que o congresso permita disseminar, intercambiar, desmistificar e transformar os saberes entre os vários atores que convivem com as cavernas, as exploram e/ou lutam pela sua conservação, seja entre os espeleólogos, acadêmicos ou não, as comunidades locais, os empreendedores ou os órgãos regulatórios e de fiscalização, ultrapassando o âmbito isolado de cada um deles, e tornando-nos parceiros efetivos e co-defensores do patrimônio espeleológico.

Para tanto, precisamos do apoio de toda a comunidade espeleológica e contamos com sua presença!

Comissão Organizadora do 32º CBE


Comissão Organizadora do 32º CBE

  32cbe@cavernas.org.br

 
 

Realização:

 

Organização:

ICADS/UFBA

 

Topo da página