CNC - Cadastro Nacional de Cavernas

O Cadastro Nacional de Cavernas foi criado pela SBE - Sociedade Brasileira de Espeleologia com o objetivo de compilar todas as informações disponíveis sobre as cavernas brasileiras, sendo uma ferramenta importante para pesquisas em diversas áreas e para estudos e projetos de preservação das cavernas e do meio ambiente.

Versão 2012

Desenvolvida por Geribello Engenharia e UPE - União Paulista de Espeleologia

Apresentação

A constituição de um acervo centralizado dos dados referentes às cavernas do Brasil é uma das obrigações estatutárias da Sociedade Brasileira de Espeleologia - SBE, que desde a sua fundação em 1969, mantém essas informações organizadas de forma que possam ser apresentadas quando solicitado.

A partir de 1979, a SBE vem periodicamente publicando a lista de Cavernas Brasileiras e, em 2001, lançou o CNC – Cadastro Nacional de Cavernas do Brasil com acesso através da internet.

Em 2009, após o extenso uso das informações do CNC, percebeu-se que este precisava ser modernizado e iniciaram-se amplas discussões sobre o que e como fazer para modernizar o sistema.

A UPE - União Paulista de Espeleologia fechou uma parceria com a SBE e em 2010 deu início ao trabalho de captação de informações. Com o apoio da empresa Geribello Engenharia, foi realizada uma reformulação geral do sistema com a criação de um portal exclusivo para o CNC.

Metodologia

Inicialmente, foi realizado um estudo minucioso de todas as informações constantes no sistema e levantadas as necessidades junto à comunidade espeleológica através de workshop e discussões via e-mail em diversas listas.

Para os campos técnicos, principalmente os ligados à área geológica, foi utilizada a metodologia Delphi com profissionais de notório conhecimento, a fim de se captar os campos necessários e o detalhamento dos conteúdos das listas fechadas.

Após a definição dos campos o modelo foi criado e testado internamente utilizando-se dados aleatórios. A partir desta etapa os dados reais foram adaptados ao novo modelo e inseridos no banco de dados para a consolidação do sistema.

Nesta fase, outra apresentação foi realizada na sede da SBE e foi aberto acesso à comunidade para que se testasse o sistema com abertura para novas sugestões.

Posteriormente foram lançados os dados oficiais no novo sistema e o CNC antigo foi aposentado e mantido acessível através do site da SBE para que dúvidas ou pesquisas históricas possam ser feitas.

No momento atual o sistema já se encontra no domínio da SBE com acesso a partir de www.cavernas.org.br/cnc.

Melhorias Implantadas

No modelo de dados:

  • Criação de listas fechadas para os campos de maior significância;
  • Possibilidade de indicação de diversas entradas para a mesma cavidade;
  • Padronização de armazenamento das coordenadas geográficas e DATUM;
  • Aumento no detalhamento das informações das cavernas;
  • Criação de integridade lógica entre a coordenada inserida e o município informado;
  • Possibilidade de armazenamento das informações de topografias anteriores;
  • Possibilidade de armazenamento de informações bibliográficas e de referências externas;
  • Adaptação de toda a base existente para os novos padrões;
  • Correção ou identificação de coordenadas absurdas em aproximadamente 280 ocorrências.

Nas funcionalidades:

  • Visualização do Georeferenciamento das cavidades com possibilidade de pesquisa online de cavernas próximas;
  • Capacidade de exportação de dados customizada;
  • Exportação de dados em diversos formatos;
  • Capacidade de visualização de um grupo específico de cavernas e limites dos municípios que elas estão inseridas;
  • Transformação automática de coordenadas;
  • Localização municipal automática.

Na interface gráfica:

  • Criação de um portal com informações relevantes atualizadas automaticamente;
  • Melhoria da visualização de todas as informações e pesquisas;
  • Agilidade nas ferramentas de aprovação de alteração e inserção de cavernas.

Próximos Passos

Nas funcionalidades:

  • Capacidade de se inserir fotos para melhorar a caracterização das cavidades e bocas;
  • Integração do sistema com o a biblioteca da SBE;
  • Integração do sistema com a mapoteca digital da SBE;
  • Melhoria da pesquisa avançada;
  • Aumento de informações genéricas e documentação do Sistema.

No modelo de dados:

  • Inserção de mais informações sobre espeleo-mergulho;
  • Melhoria das informações sobre biologia;
  • Ação conjunta para enriquecimento de informações das cavernas já cadastradas;
  • Ação conjunta para aprimoramento e correção da localização das cavernas;
  • Elaboração de um workshop para familiarização do usuário com o sistema juntamente com orientações sobre a correta captação e preenchimento do sistema.

É importante frisar que o sistema foi pensado de forma dinâmica e continuará sendo aperfeiçoado com o incremento sistemático de novas funcionalidades. Com a parceria firmada entre a UPE, Geribello Engenharia e SBE, pela primeira vez a comunidade espeleológica pôde contar com o suporte de uma equipe especializada, suprindo demandas, propondo melhorias e tornando o CNC o mais abrangente e confiável possível.


Versão 2016

Em Julho/2016 o site foi reformado por Caladan Software a fim de atualizar sua programação permitindo o acesso via dispositivos portáteis e multiplataforma. Para isso, a programação em tecnologia ASP.NET no modelo original MVC (Model View Controller) foi refeita no modelo WF (Web Forms) simplificando sua estrutura e instalação em servidor de hospedagem compartilhada e os hipertextos das páginas ativas em formato XHTML 1.0 Transitional foram ajustados no padrão HTML5 + CSS3 com portabilidade responsiva, além de correções e ajustes conforme revisão em oficina realizada em Dezembro/2015 na sede da SBE.