Ocorrência de incêndio florestal nas dependências do Parque Nacional Campos Feruginosos

06/09/2017

Imagem panorâmica em parte da área impactada, após esforço conjunto da Vale, ICMBio e Corpo de Bombeiros de Canaã.

 

 

O incêndio florestal iniciou no dia 29/08 na parte sudeste da área do Parque Nacional, próximo ao PA Nova Jerusalém que tem no limite com propriedade adquirida pela Vale, que será doada ao INCRA e outras duas propriedades incorporadas ao Parque. Esta propriedade do Projeto Ferro Carajás S11D, está destinada para o desenvolvimento de ações de recuperação ambiental. 

 Em 30 de agosto, aproximadamente às 13h, foram detectados novos focos de incêndios na vegetação, alguns no limite dos acessos e aceiros existentes, outros, mas ao fundo próximo a base da Serra, caracterizando um incêndio criminoso, pois durante a análise não houve nenhuma evidência de causa natural ou até mesmo acidental. O sistema de monitoramento climatológico do INPE também não detectou ocorrência de descargas atmosféricas próximo ao local do incidente.

Os esforços na tentativa de extinção do fogo foram continuas e adotadas de todos os recursos necessários, porém a complexidade da área dificultava o êxito das equipes de combate. Até o momento foram 15 dias de combate contínuo, priorizando a integridade física dos combatentes e a minimização do impacto nas áreas de compensação ambiental. A média de pessoas diretamente envolvidas no combate é de 100 combatentes por dia, divididos entre bombeiros militares de Canaã, bombeiros civis das unidades da Vale, exército, brigadistas, equipes de urgência e emergência, meio ambiente e infraestrutura da Vale e representantes do ICMBio.

As equipes se dividiram em duas frentes na tentativa de combater pelos flancos, onde o fogo possui menor força, e com isso evitou-se que dissipasse e atingisse a área de plantio compensatório da Bocaína, áreas de preservação e locais de uso público. No interior da vegetação, realizaram-se aceiros mecanizados para avançar no combate com o caminhão de emergência que possui canhão externo com lançamento até 60 metros. Também foram utilizados equipamentos de mina disponibilizados pela Vale, como pá carregadeira e tratores de esteira nos pontos críticos e de maior concentração das chamas na frente de avanço do fogo, para reduzir sua propagação.
Entre os equipamentos utilizados, estavam: um Helicóptero equipado com Bambi Bucket, quatro caminhonetes equipadas com mini strikes, caminhões pipas, dois tratores de esteira, um caminhão de emergência e ferramentas agrícolas, abafadores e bombas costais. Enfim, todas as medidas necessárias para eliminar o fogo através do combate direto e indireto foram adotadas e a Vale juntamente com os parceiros envolvidos não pouparam esforços para eliminação do impacto nas áreas atingidas. O combate efetivo continua com a equipe, considerando o monitoramento e rescaldo da área queimada para eliminar todos os focos ativos. Até o momento são estimados aproximadamente 3.000 hectares de área atingida.
O Plano de proteção ambiental voltado à vigilância patrimonial encontra-se implantado, restando apenas algumas adaptações e reforço em determinados pontos estratégicos das fazendas adquiridas. Alinhamento da nomenclatura dos locais de acesso entre as diferentes áreas do PARNA, maior cobertura dos meios de comunicação (rádios, celulares, outros) e intensificação das rondas patrimoniais. Foi registrado um Boletim de Ocorrência Policial com a descrição do ocorrido.


 

Últimas Notícias

  • Ocorrência de incêndio florestal nas dependências do Parque Nacional Campos Feruginosos
  • Vale disponibiliza artigos científicos de espeleologia
  • 2° Simpósio de Mineração e Espeleologia
  • IBRAM promove consulta entre as mineradoras
  • Cooperação SBE-IBRAM realiza consulta para aprimoramento legal para Patrimônio Espeleológico
  • Fósseis raros são encontrados em meio a rejeitos de mineração
  • Estudo procura estabelecer prioridades na conservação da biodiversidade cavernícola
  • Vale e ICMBio debateram a criação do Parque Campos Ferruginosos de Carajás
  • Guia de boas práticas da mineração de calcário em áreas cársticas
  • SBE E IBRAM assinam termo de cooperação

Clique aqui para mais notícias!